Como Definir os Conteúdos e o Tom dos Seus E-mails

Diariamente as pessoas recebem diversos e-mails de empresas com promoções e diferentes informações, mas como induzir um contato a ler seus e-mails? Ou como tornar seu conteúdo mais interessante para a sua audiência e assim garantir resultados mais satisfatórios nas campanhas?

Muitas empresas investem grandes quantias em campanhas de marketing digital e esquecem que o conteúdo sem si é um elemento chave, pois garante que todos os outros pontos também sejam interessantes.

Elaborei seis dicas infalíveis de como definir os conteúdos dos seus e-mails marketing e o tom que vai empregar neles, para ser bem efetivo. Confira a seguir:

Dica 1 – Conheça seu público e as personas

Conhecer sua audiência é fundamental, pois somente assim você consegue elaborar um conteúdo que esteja adequado às expectativas dos Leads e consegue melhorar a taxa de conversão dos seus e-mails marketing.

Além disso, conhecer seu público permite que você elabore uma persona – constituição de características presente no seu público-alvo que te ajuda a criar o conteúdo da maneira mais fiel possível ao seu público-alvo.

Com a persona bem definida, você consegue conhecer melhor os interesses dos seus leitores e elaborar os conteúdos de forma otimizada e segmentada.

Um ótimo exemplo é a audiência jovem, nesse caso, é melhor usar uma linguagem mais divertida, imagens descontraídas, vídeos e até mesmo os tão populares GIF’s.

Caso o público seja mais maduro e do mundo dos negócios, como empresários, sócios, gerentes, etc, o ideal é uma linguagem mais formal.

Mesmo que o tipo de e-mail marketing seja promocional ou que não contenha muitos textos, o cuidado deve ser ainda maior, pois o texto deve ser ainda mais impactante para o leitor.

Dica 2 – O texto vem em primeiro lugar

Na hora de escrever o conteúdo do seu e-mail marketing existem alguns cuidados que devem ser observados para garantir o sucesso da sua campanha.

Algumas estratégias de escritas que você pode escolher e que funcionam muito bem na hora de elaborar o e-mail marketing são:

  • Storytelling

O storytelling é uma maneira diferenciada de elaborar o conteúdo de e-mail marketing e aumentar a efetividade da narrativa.

Isso porque o storytelling é uma história narrada por meio de terceiros, ou seja, a história que você deseja contar por meio de outro interlocutor.

É uma técnica muito eficiente e bastante utilizada pelos profissionais de comunicação e marketing com o objetivo de dar mais poder às narrativas criadas, sendo que essa estratégia tem a capacidade de ativar partes cognitivas do cérebro que se relacionam aos sentimentos e a sensações ligadas às emoções.

Mas se engana quem imagina que para funcionar a história precisa ser muito elaborada ou cheia de detalhes. Quanto mais simples for a sua história, maior será a chance de a audiência reter a informação e se sensibilizar com as informações passadas.

  • Uso de Call to Action

O Call to Action é a maneira mais efetiva de chamar o leitor para uma ‘ação’ ou seja, o uso de verbos infinitivos que possam convidar para desenvolver alguma atitude – que na maioria dos casos visa a conversão.

Geralmente, a ação de Call to Action é uma frase curta e que ocupa local de destaque no layout do e-mail marketing.

Além disso, existem palavras que são consideradas persuasivas e que também podem colaborar com a interação e abertura do e-mail. São elas:

– você;

– livre;

– porque;

– novo,

– imediatamente.

Mas cuidado para não se empolgar com as dicas desses termos e sair espalhando pelo e-mail. A ideia é usar nos momentos certos.

O uso do nome do leitor também pode ser interessante, existem softwares e plataformas de disparos que conseguem enviar os e-mails de maneira nominal, personalizado.

  • Fórmulas de criação para textos de e-mails marketing

Existem também algumas fórmulas que te ajudam a criar os textos que serão usados em suas campanhas. Cada uma delas irá facilitar o alcance de cada objetivo proposto. Dê uma olhada:

PAS (Problema, Agitação, Solução)

– Identificar um problema

– Explorar o problema

– Resolver o problema

Nas três etapas trabalhadas pela fórmula PAS é possível acompanhar os sentimentos do leitor através da identificação do que ele entende como problema, naquela situação, explorar essa emoção e propor uma solução para a dor dele.

Os 4 C’s (Clear, Concise, Compelling, Credible)

– Claro

– Conciso

– Convincente

– Confiável

O uso dos 4C’s te ajuda a identificar e mensurar a qualidade do texto, bem como possíveis pontos de melhorias.

AIDA

– Atenção

– Interesse

– Desejo

– Ação

A fórmula ajuda a atingir objetivos de escrita, principalmente aqueles e-mails voltados para a conversão de Leads. Como: investindo na exposição dos pontos positivos do seu produto/serviço.

Dica 3 – O assunto do e-mail deve ser arrasador

Suando recebemos um e-mail a primeira coisa que olhamos é o assunto.

O assunto do e-mail é um elemento fundamental e fará a diferença na hora de garantir se a pessoa irá, ou não, abrir a comunicação que você enviou.

Para garantir que o título do seu e-mail tenha qualidade, separei algumas dicas que pode ajudar:

– O assunto do e-mail deve ser chamativo e em alguns casos é bem legal que contenha o nome da pessoa que irá receber. Isso chama bastante a atenção do leitor.

– Além disso, ele deve ter de 50 a 60 caracteres, assim não vai ficar extenso para ler e nem pequeno demais a ponto do leitor não saber do que se trata.

– Mostrar os benefícios contidos no e-mail também é uma boa estratégia para garantir que ele seja aberto.

– O senso de urgência é algo bastante utilizado e pode funcionar, no entanto, tenha cuidado para não criar algo forçado, pois o resultado pode ser o oposto.

– Gerar curiosidade é uma estratégia interessante, desde que você consiga despertar esse sentimento sem provocar sentimentos conflituosos, como por exemplo, a aflição.

– Se identificar com o público é algo que funciona muito bem e pode ser usado em outros elementos que já mostrei por aqui também, não somente no assunto do e-mail.

Dica 4 – Fique atento ao Preheader

Você pode não conhecer o nome, mas com toda certeza sabe o que é.

Conhece aquela primeira linha do e-mail que fica visível logo na tela da caixa de entrada. Pois é, muitas pessoas (provavelmente você também) usam aquele pequeno conteúdo como fator de decisão: se abrirão o e-mail ou não.

Por isso, dobre a atenção na hora de escrever a primeira linha do seu e-mail e selecione o conteúdo com cautela. Tenha cuidado também para que fique um conteúdo enxuto, seja facilmente lido e interpretado.

O Preheader deve conter, sempre de maneira objetiva, um resumo do conteúdo que será trabalhado em todo o e-mail marketing.

Evite palavras que podem dar margem para dupla interpretação e também palavras que podem ser consideradas ofensivas ou preconceituosas.

Dica 5 – Tenha um LEAD bem elaborado

Aqui, a palavra LEAD tem um sentido diferente daquele termo que usamos frequentemente no marketing para definir a audiência.

Nesse caso, é uma estratégia simples de texto. O LEAD responde, no primeiro parágrafo do texto, cinco questões: quem, como, onde, quando e por que, para garantir que as principais informações sejam logo informadas.

Nesse estilo, os demais parágrafos ajudam a explicar as informações trabalhadas no primeiro. No caso do e-mail marketing, essas informações são bem úteis, pois já interagem com o leitor logo no início e têm o efeito de reter a atenção.

Dica 6 – Imagens importam muito quando o assunto é CONTEÚDO

Inúmeras pesquisas comprovam que o cérebro do ser humano tem a habilidosa capacidade de processar imagens até 50 vezes mais rápido do que os textos. Definitivamente, isso é algo que precisa ser aproveitado em sua estratégia de campanha!

É bastante estratégico o uso de imagens no e-mail marketing, pois quando associadas ao conteúdo de maneira correta, deixam o leitor mais interessado e disposto a interagir com a empresa.

Então, na elaboração dos próximos conteúdos, tenha cuidado ao selecionar as imagens que serão utilizadas nos disparos dos e-mails.

Conclusão

Agora, selecionar os conteúdos do e-mail marketing não é mais um desafio para você, certo? Então, vamos lembrar os pontos mais importantes:

Conhecer sua audiência é fundamental, pois somente assim você consegue elaborar um conteúdo que esteja adequado às expectativas dos Leads e consegue melhorar a taxa de conversão dos seus e-mails marketing;

Você pode escolher algumas estratégias de escrita que funcionam muito bem na hora de elaborar o e-mail marketing;

O assunto do e-mail é um elemento fundamental e fará a diferença na hora do leitor escolher abrir ou não a comunicação que você enviou;

Aquela primeira linha do e-mail que fica visível logo na tela da caixa de entrada é usada, por muitas pessoas, para decidir se abrirão o e-mail ou não;

Responda logo no início do seu texto as questões: quem, como, onde, quando e por que a respeito do assunto que está enviando.

Deixe uma resposta

Fechar Menu