Como medir a eficiência do e-mail marketing?

Existem muitas maneiras de conquistar clientes, não é mesmo? E você deve ficar em dúvida, assim como outros empresários e profissionais da área de marketing, se utilizar o e-mail como ferramenta para conversão é mesmo uma vantagem.

Uma coisa já foi comprovada e a cada dia garante ainda mais o que os números apresentam: o e-mail marketing chegou pra ficar.

Vou compartilhar com você hoje algumas estatísticas sobre o e-mail marketing que garantem que disparo essa é uma ferramenta mais que essencial para atrair mais clientes e reter os que já são.

Esse artigo vai te ajudar a olhar para as estratégias que está utilizando atualmente e redefini-las, se assim for necessário, e claro, com o objetivo sempre de aumentar a performance dos resultados da sua empresa.

Os números não mentem jamais

Preciso ser muito franco com você, o fato é que: as estatísticas mostram que o e-mail não vai parar.

Uma curiosidade

Aposto que você não sabe que enviamos, todos os anos, cerca de 74 trilhões de e-mails.  E os números não param por aqui, ao contrário, eles continuam a subir.

No ano de 2016, foram enviados 28% e-mails a mais que comparado ao ano de 2015, de acordo com o Communicator Email Benchmark Report 2016. Segundo o Relatório de Estatísticas de Email do Grupo Radicati, a expectativa é que nos próximos 4 anos haja cerca de 319,6 bilhões de e-mails enviados, sendo que a expectativa para o ano de 2017 foi de 3, 7 bilhões.

Mas a esta altura lendo esse meu texto você deve estar se perguntando “Mas quem é que está usando e-mail?”. A resposta: só nos Estados Unidos, no ano de 2017, mais de 90% dos adultos usavam a ferramenta.

E você está bem enganado se pensa que são pessoas com mais idade que apostam no e-mail para se comunicar. Nada disso. Mesmo com o estrondoso aumento dos aplicativos de mensagens sociais, segundo a Adestra, 74% dos adolescentes utilizam o e-mail.

Você quer mais dados para comprovar o que estou falando? Então aqui vai.

77% dos consumidores preferem o e-mail a outros canais on-line, os dados vêm da Pesquisa de Preferência de Canal de 2012 da ExactTarget.

Há quem diga que o e-mail marketing está prestes a dar seu ultimo suspiro, mas em contrapartida, 80% dos profissionais de marketing afirmam que, das compras de mídias, o e-mail possui maior desempenho, ficando, inclusive, à frente do marketing com mecanismo de pesquisa.

O que os números trazem de retorno

Executando bem uma campanha de e-mail você pode:

– Gerar leads

– Produzir negócios adicionais recorrentes

– Reduzir os custos de marketing

– Aumentar as vendas

– Aumentar a fidelização de clientes

Após disparar um e-mail, é possível analisar uma vasta quantidade de dados da campanha. Aliás, o recomendado é investir 10% em relatórios e 90% em ações.

As principais métricas de marketing por e-mail

Quais métricas os profissionais de marketing por e-mail medem e que você também deve fazer? São basicamente três pontos: taxa de entrega, taxa de abertura e taxa de cliques.

  1. Taxas de entrega

Esse é o ponto inicial. É por aqui que você deve partir com sua campanha de e-mail. A taxa de entrega é um excelente medidor que vai te mostrar a força da sua lista de e-mail. Quanto maior estiver a taxa de entrega, significa que você está conseguindo alcançar o seu público-alvo, ou seja, as pessoas certas que se identificam com seu conteúdo.

Se sua taxa de entrega estiver baixa, isso aponta que você deve trabalhar para construir uma lista de assinaturas saudável.

Dica bônus: para aumentar sua lista de inscritos de maneira saudável coloque a opção de se cadastrar para receber seus conteúdos por e-mail na primeira página do seu site.

  1. Taxas de abertura

Depois de estruturar toda a campanha e disparar o e-mail, nem adianta pensar que acabou.

Quando seu e-mail chega na caixa de entrada do seu cliente, o próximo desafio é se ele vai abrir e ler ou simplesmente enviar para a lixeira, ou pior, marcar como spam.

Para facilitar essa abertura, aposte na sua linha de assunto utilizando palavras de impacto em sua campanha ao ponto de ele se ver tentado a só clicar em “abrir”.

Escreva na linha de assunto o que o usuário vai encontrar ao ler o e-mail.

Dica bônus: uma pesquisa realizada pela Implix descobriu que as linhas de assunto que tem mais de 25 caracteres são mais predispostas a serem lidas do que as que contêm menos de 25 caracteres.

  1. Taxas de Cliques

Pronto, a essa altura, seu e-mail já venceu a primeira etapa e seu inscrito também já abriu o e-mail. Vamos à ação! O conteúdo do seu e-mail é relevante? Se sim, seus e-mails terão altas taxas de cliques, mas se você está enviando o mesmo e-mail para todos os assinantes: PARE AGORA MESMO. Suas taxas de cliques serão muito ruins.

Dica bônus: É preciso segmentar sua lista para alcançar números expressivos de cliques. Isso significa separar cada contato da sua lista por interesse, como por exemplo, se você tem uma loja de roupas, separa os contatos por quem tem interesse em vestuário masculino, feminino, moda gestante, infantil, etc.

Ou se, por acaso, sua empresa tenha várias unidades, você pode segmentar suas mensagens para partes específicas do seu público. Considere enviar diferentes versões de seu e-mail para cada uma delas, fornecendo informações especificas para cada região, levando em consideração questões culturais, sociais, econômicas, etc.

Isso fará com que menos inscritos cliquem no botão de descadastramento.

Torne seu e-mail pessoal

Sempre que possível, adicione um elemento pessoal aos seus e-mails, como por exemplo, colocar o nome de cada usuário. Existem ferramentas para e-mail que permitem com que você insira códigos de acesso que serão substituídos pelo nome do destinatário quando o e-mail for enviado.

Quando puder, dê um toque divertido, incluindo palavras mais leves, descontraídas e até de humor.

Como já falei aqui, mas nunca pecamos em lembrar: as linhas de assunto precisam ser criativas.

Uma boa ideia é programar repostas automáticas no e-mail comercial para conferir um ar mais próximo ao usuário que acabou de te enviar uma mensagem. Isso, além de envolver e aproximar dá a sensação de que você está realmente interessado em manter contato com as pessoas.

Atenção redobrada à sua lista de inscritos

Mesmo que você já tenha uma imensa lista de e-mails de clientes e clientes em potencial, nunca deixe de adicionar os novos inscritos em seu site. Você precisa observar um crescimento periódico na sua lista.

Mais uma vez: os formulários de inscrição devem estar na sua pagina inical do site, mas não somente. Por todo o seu site espalhe, harmonicamente, botões para que as pessoas possam se lembrar de assinar para receber seus conteúdos via e-mail.

ROI do e-mail marketing

Ainda com todas essas evidências, muitas pessoas questionam o ROI do e-mail marketing. Uma comparação realizada entre e-mail marketing e social media aponta que o e-mail supera social por milhas.

O ROI do e-mail marketing chegar a ser melhor em 28,5% que a mala direta.

Pesquisas mostram que o e-mail supera outras táticas para geração de leads e melhora as vendas. Um número foi levantado em pesquisa americana “cada dólar que você gasta no e-mail marketing traz $ 38 em troca”.

Mesmo que os números variem, todas as estáticas apontam para a eficiência do marketing por e-mail e que ele apresenta um excelente ROI.

Afinal, quais são os benefícios de usar o e-mail?

Uma coisa você já deve ter percebido sem nem fazer muito esforço: que as plataformas de mídias sociais oscilam. Elas estão constantemente indo e voltando.

Contudo, o e-mail conseguiu se adaptar e permanecer relevante ao longo dos anos, além disso, se mostrado muito eficiente quando o objetivo é alavancar as vendas.

Por isso, muitos especialistas apostam n e-mail como uma das melhores propostas a longo prazo para se conectar com seus clientes.

Ele tem mostrado bastante capacidade de evoluir e por isso os profissionais precisam se atendar para se manter relevantes aos clientes.

Conclusão

Assim como qualquer outra técnica ou ferramenta, é preciso tempo e esforço.

O marketing por e-mail é uma ferramenta extremamente poderosa para enviar sua mensagem diretamente aos seus clientes e pessoas com potencial para se tornarem clientes, desde que você não envie seus e-mails simplesmente por enviar.

E como vimos aqui, para descobrir se o que você está fazendo com seus e-mails está gerando resultados eficientes para as suas vendas, é preciso levar em consideração algumas métricas e analisa-las constantemente. São elas: Taxas de entrega, Taxas de abertura e Taxas de Cliques.

Apresentei muitos dados aqui pra você comprovar que, na prática, realmente funciona. Não faltaram exemplos e números, não é mesmo. Agora é colocar em prática tudo que aprendei aqui.

Espero que esse artigo possa te ajudar a melhorar suas campanhas e te auxiliar com ideias. Se faltou algum ponto ou você quer compartilhar sua experiência, coloca aqui nos comentários. Nós vamos amar saber.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu